Conectar-se

Esqueci minha senha



A LEI E O SHABAT

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[Alma, Corpo e Espírito] A LEI E O SHABAT

Mensagem por Gleison Elias em 22.12.11 11:33

Muitos dizem que os Dez Mandamentos foram abolidos na cruz e junto com eles, o Shabat. Outros, que o Shabat foi trocado pelo domingo. Outros, não acham nada e obedecem nove mandamentos.

Primeiro questão a ser estudada: Existe classificação da lei?
Existe categorias como: lei moral, cerimonial, dietética e cívil?
Não! Entretanto as Escrituras classificam de outra maneira: Sacerdotal e universal. Como assim? Você nunca verá nas Escrituras essa classificação tão clara dessa maneira. Vamos entender melhor: Jesus, citou que o "homem não foi feito por causa do shabat, mas, o shabat por causa do homem". A palavra homem, citada, do grego é a 'antrópos' que significa 'todos os homens', o 'homem universal'. Portanto, o shabat foi feito por causa da humanidade, todos os homens. É um mandamento universal. "Não matarás": Mandamento universal. "Não terás outros deuses diante de YHWH": Mandamento universal. "Amai o próximo": Mandamento universal. "Trazei todos os dizimos à Casa do Tesouro": Mandamento... sacerdotal. A "Casa do Tesouro" é um templo da "tribo" de Levi, que não existe mais. O mandamento não se aplica a todos os homens, apenas aos israelitas, e envolvia serviço sacerdotal levitíco. Em Hebreus 8 diz que "mudando o sacerdócio, necessariamente se faz mudança também na lei". Jesus mudou a lei do "amarás o próximo como a ti mesmo"? Jesus mudou a lei do "não terás outros deuses"? Não mudou! Portanto, devemos diferenciar entre lei universal (a lei do amor, da liberdade...) e lei sacerdotal (que envolvia o sacerdócio levítico). Se não fazermos essa simples diferença, Paulo seria incoerente ao dizer na carta aos Hebreus que o sacerdócio mudou! Ora, se o sacerdócio mudou, a lei mudou! Ora, se os Dez Mandamentos fossem leis sacerdotais, teriam sido mudados, mas Jesus não os mudou. Seria incoerente também, a fala de Jesus: "Não penseis que vim abolir a lei (...) não vim abolir, mas cumprir". Jesus venho cumprir a lei... Qualquer judeu e cristão deve cumprir a lei, e isso não é o necessário para que um simples acento saia da lei, pois só sairá quando tudo, tudo, estiver cumprido. Portanto, Jesus não se refere à lei sacerdotal, mas à lei universal. Pois ele chama apenas de "lei", torah, se desta torá só se prevaleceu a lei universal, pois a lei sacerdotal necessariamente foi mudada, Jesus se referia à lei universal. No concílio de Jerusalém, discutiam a circuncisão e sobre a lei de Moisés. Se referiam à lei toda, à lei sacerdotal, ou à universal? Temos a resposta de Tiago. Tiago que fechou a discussão dizendo: "...abstenhais dos sacrifícios aos ídolos, da carne sufocada, da fornicação e do sangue...". Tiago disse para não colocar mais nenhum cargo sobre os cristãos, a não ser estes. Entretanto, em sua carta, ele diz para obedecermos todos os pontos da lei (Tiago 1:25; 2:10-12)... Qual lei? Ele cita como exemplo, o "não matarás", o "não adulterarás"... Ora, se Tiago abreviou a lei de um jeito no concílio e de outro em sua carta, ele está se contradizendo? Não! Existem as leis universais que Cristo não aboliu, e as sacerdotais que necessariamente foram abolidas. Na lei universal, temos o mandamento do shabat. Os apóstolos se reuniam em outros dias? Sim! Mas em qual dia, mesmo Cristo morrendo e ressuscitando, eles se dedicavam mais à Deus? No shabat do sétimo dia (Lucas 23:56; Atos 13:14; 15:12-21; Apocalipse 1:10) . Em suas cartas, nunca pronunciavam 'sétimo dia', mas sim 'sábado', pois era o dia de descanso. Em Colossenses 2:16 diz para não guardar o shabat? Não! Se o verso for interpretado assim, quer dizer que o crente pode beber cachaça, cerveja, pois lá não só diz 'pelos sábados', mas também diz 'pelo BEBER'. O problema é a falta de atenção: Paulo não estava apoiando ou sendo contra nenhuma doutrina, apenas estava iniciando o seu próximo assunto levando em conta o exemplo de: "Ninguém vos JULGUE". JULGAR, ninguém pode julgar o próximo como justo ou ímpio, como se fosse Deus. Por qualquer coisa, não se deve julgar.
Fica bem mais fácil de entender dessa forma: Sabendo que o sacerdócio levítico tinha sua lei, e que Deus também tinha sua lei universal, para todos, que não foi abolida. Vivemos na fé, morremos obediência à Lei, e seremos salvos na graça. No sacerdócio levítico, tinha seu santuário terrestre, tinha sua arca com as tábuas do testemunho (que contém os Dez Mandamentos), mas este sacerdócio, acabou. Agora nosso sumo sacerdote eterno é Jesus. Porém, resta o santuário celestial, que também tem a arca! Os Dez Mandamentos fazia parte do sacerdócio levítico? Sim! Mas não era uma lei só para eles, não era uma lei sacerdotal, não era necessário um sacerdote para a cumprirmos, mas cada um por si. Uma lei para todos, uma lei universal. Que continua lá no santuário celestial.

Vamos lembrar do Shabat! Vamos santifíca-lo a Deus, isto é, deixar os afazeres de rotina de lado, e nos dedicarmos esse dia todo a Deus!

Que Deus ilumine tua visão e te abençoe grandemente.
avatar
Gleison Elias

Mensageiro
Mensageiro

Reps : 11
"Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará"

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Print
Seus favoritos não foram carregados :(